Qual a importância da manutenção industrial?

Engenharia e manutenção 07/04/2021

Qual a importância da manutenção industrial?

A principal função da manutenção industrial é manter em ordem o funcionamento dos equipamentos através de intervenções corretas e oportunas.

Temos como conceito de manutenção, segundo a ABNT – NBR 5462/1994, o conjunto de ações técnicas e administrativas que tange como um todo o ramo e área industrial como um sistema único que destina manter ou recolocar um equipamento, instalação ou maquinário de um determinado setor.

De forma mais ampla, a manutenção industrial de máquinas e equipamentos é um conjunto de ações necessárias para manter a vida útil dos produtos mais longínqua, diminuindo a necessidade de realizar manutenções corretivas e possíveis paradas nas linhas de produção de fábricas e indústrias.

Além, é claro, de diminuir os custos com reparos operacionais e empresas terceirizadas.

Quer saber mais sobre a importância da manutenção industrial? Então confira o conteúdo que preparamos sobre o tema!

Descubra agora qual a importância da manutenção industrial

Descubra agora qual a importância da manutenção industrial

Os tipos mais comuns de manutenção industrial são: a manutenção corretiva, a manutenção preventiva, a manutenção preditiva, a manutenção detectiva e a manutenção prescritiva ou engenharia de manutenção.

A manutenção corretiva é realizada após uma parada operacional por quebra, falha ou pane do equipamento. Pode ser feita para substituir apenas uma peça ou todo o dispositivo, a fim de continuar o processo de produção.

Geralmente, este tipo de manutenção não é planejada. A não ser em casos muito específicos em que o equipamento está programado para ser trocado, mas a operação não pode parar.

Já a manutenção preventiva, como o próprio nome já diz, serve para prevenir que apareçam quaisquer falhas ou paradas operacionais. Todo o planejamento é previamente traçado e a periodicidade das manutenções é muito bem definida, ou seja, este tipo de manutenção é sempre planejado.

A manutenção preditiva é realizada através do monitoramento constante do equipamento por meio de aparelhos, para prever padrões de desempenho ou condições de funcionamento anormal, obedecendo a um conjunto de indicadores e níveis de operação.

A manutenção detectiva necessita de sistemas de proteção instalados no equipamento e só é realizada quando se detectam falhas ocultas, que não são perceptíveis para os responsáveis pela operação e inspeção.

No caso da manutenção prescritiva ou engenharia de manutenção, são integrados os conceitos da quarta revolução industrial e análise de dados, oferecendo recomendações para evitar que as falhas ocorram. Este processo planeja as proteções, para que o equipamento alcance seu tempo de vida útil estimado ou um pouco mais.

Quais são os objetivos da manutenção industrial?

Ao contrário do que muitos pensam, a manutenção industrial não é apenas um “tapa buracos” quando algum equipamento quebra ou dá sinais de mau funcionamento na linha de produção.

Ter um bom plano de gestão de manutenção industrial é fundamental para evitar paradas e analisar se o tempo útil dos produtos não está sendo prejudicado por outros fatores.

Os planos de manutenção preventiva, corretiva e preditiva são capazes de detectar quando uma peça ou equipamento está desgastado ou necessita de certos reparos, por isto, ter uma gestão de manutenção industrial de máquinas e equipamentos é imprescindível para qualquer empresa ou indústria.

A manutenção industrial é um processo que busca minimizar as falhas e riscos inerentes ao maquinário, equipamentos e operações manuais em uma planta operacional.

Os objetivos da manutenção industrial variam, visto que sua aplicação não busca apenas servir a um propósito, mas vários. Afinal, uma fábrica, uma siderúrgica, um porto, entre outros, são locais com diferentes perfis. Estes locais apresentam riscos distintos, em níveis que variam muito.

Como exemplo, uma caldeiraria pode ter problemas contrários a uma siderúrgica. Em geral, o objetivo é zelar pela segurança do funcionário, garantir e aumentar a vida útil dos equipamentos.

Porém, ultimamente a manutenção industrial tem assumido um papel muito mais estratégico. Ou seja, além de olhar para os riscos do trabalho, seu planejamento também busca favorecer os objetivos da empresa, garantindo que a produção não seja interrompida prematuramente e que o lucro não seja comprometido.

A Manutenção Industrial faz parte da estratégia de empresas que gerenciam ativos e  desejam manter os altos níveis de eficiência entre os seus ambientes.

Prevenir é sempre melhor do que remediar, essa máxima também é válida para o ambiente corporativo e é aí que entra a manutenção industrial como uma ação estratégica que permite evitar prejuízos e perda de competitividade a médio e longo prazo.

Infelizmente, ainda é grande o número de gestores que não dão a devida relevância para esse quesito, mas toda empresa, pequena ou grande, deve ter uma equipe para fazer sua manutenção.

Uma pequena empresa, como uma caldeiraria, tem poucos equipamentos e utiliza poucos mantenedores. Mas uma grande empresa, como uma siderúrgica ou um porto de exportação de minério, necessita de grandes equipes separadas por setores.

Por exemplo, um porto que exporta minério de ferro tem equipes especializadas em cada setor, como: viradores de vagões, pátios de estocagem, máquinas de pátios, carregadores de navios, entre outros. Cada setor tem sua equipe especializada naqueles equipamentos, ou seja, que fará sua manutenção com maior eficiência e rapidez.

Como a manutenção industrial é feita e quais são as suas vantagens?

Um processo de manutenção industrial bem-sucedido precisa seguir algumas etapas!

O primeiro passo é identificar possíveis problemas em toda a estrutura de máquinas, equipamentos e sistemas. Essa avaliação pode vir do próprio operador ou inspetor, a partir de uma análise profunda da rotina de trabalho e produção.

Em seguida, uma equipe com plena capacidade técnica avalia a totalidade da planta industrial e identifica os problemas que precisam ser solucionados, além das manutenções preventivas que devem ser realizadas.

Nesta etapa, as falhas do processo são identificadas e classificadas em três prazos:

Normal – Utilizada em manutenções a serem planejadas a partir de 7 dias da emissão das ordens de serviço. Neste caso, a manutenção é preditiva, ou seja, de equipamentos que estão com algum defeito, mas que podem esperar pelo conserto.

Urgente – Este é o patamar anterior ao emergencial, já que, neste caso, ela pode ser programada e executada no período máximo de uma semana. Aqui, faz parte o plano de manutenção preventiva. Manutenções mais importantes e que devem ser tratadas como prioridade.

Emergencial – Quando um defeito pode trazer riscos à operação ou ao trabalhador. Neste caso, deve-se aplicar a manutenção corretiva imediatamente. Equivalem aos suportes imediatos e que, obrigatoriamente, devem ser feitos com urgência.

Por fim, acontece a etapa de restauração e manutenção dos equipamentos, levando em consideração todos os requisitos técnicos e de segurança.

Além disso, a manutenção industrial oferece inúmeras vantagens, entre elas estão:

1. Mantém a disponibilidade dos equipamentos

A gestão da manutenção industrial tem dois benefícios principais relacionados a disponibilidade dos equipamentos:

  • Como existe uma série de ações preventivas e corretivas, há uma redução dos riscos relacionados aos defeitos das máquinas, de modo a haver menos paradas inesperadas;
  • Ademais, essas atividades poderão ser melhor programadas ao longo do tempo, a fim de evitar a interrupção das operações durante a manutenção. Além disso, pode-se evitar que dois equipamentos essenciais fiquem parados simultaneamente, por exemplo.

2. Otimiza a gestão de recursos

As ações de manutenção gastam recursos materiais das empresas. Então, precisam ser planejados de acordo com os seus ciclos financeiros. Algumas manutenções são muito caras, sendo imprescindível fazer uma reserva de caixa e evitar sua realização durante quedas sazonais de caixa.

3. Elimina os defeitos das máquinas

Com isso, é possível eliminar eventuais defeitos antes que eles se manifestem ou comprometam outras peças. Isso também é importante para evitar acidentes graves com os funcionários, visto que a segurança está intimamente ligada aos cuidados com as máquinas.

4. Mantém o padrão de qualidade dos produtos

A gestão de manutenção também leva as indústrias a manterem maior uniformidade da qualidade entre os diferentes lotes de produtos. Mesmo que não apresente defeitos, um equipamento desgastado vai gerar produtos cada vez mais inferiores.

5. Garante a conformidade com as leis

As normas técnicas brasileiras (ABNT) e internacionais (ISO) frequentemente estabelecem prazos periódicos para a manutenção de determinados equipamentos. As manutenções variam bastante, e, portanto, é imprescindível ter uma ferramenta para gerenciá-las.

6. Oferece uma visão integrada dos processos

Com a gestão adequada, você não verá mais as manutenções como ações isoladas. Você terá um panorama completo de todas elas ao longo do tempo, o que permite uma melhor alocação de recursos.

Em todos os equipamentos, o cumprimento de um programa de inspeção e manutenção adequado, garante um bom funcionamento e aumenta a vida útil do ativo.

Para atender a estes fatores é indicado aplicar um programa de manutenção baseado em técnicas de inspeção preventivas e preditivas. Conhecendo as técnicas de inspeção e manutenção a serem aplicadas, faz-se necessário saber onde e de que forma tais técnicas serão aplicadas.

Como segundo passo na definição da estratégia de inspeção e manutenção industrial, você precisa definir quais as especialidades inseridas neste tipo de equipamento.

Estabelecidas as técnicas de inspeção e manutenção que serão aplicadas, quais as especialidades estão inseridas e quais são os sistemas,  será  possível correlacionar todas estas informações e verificar suas interações dentro de uma estratégia de manutenção. 

Com a regra padrão estabelecida, é possível definir quais informações serão necessárias para elaboração dos planos de inspeção e quais as modalidades de manutenção deverão ser aplicadas.

É importante enfatizarmos que todo este processo será em vão se não tivermos um material de boa qualidade para utilizar nestes equipamentos.

Quando utilizamos materiais de boa qualidade e confiabilidade, aliados a uma boa inspeção, teremos a certeza de que a melhor performance do equipamento será obtida. Ou seja, o inspetor é o responsável pelo melhor desempenho do equipamento, por isso, ele deve procurar os melhores produtos para aumentar a eficiência do equipamento, a produtividade e vida útil do mesmo.

Os inspetores são os membros mais importantes em uma manutenção. São eles que determinam quais equipamentos estão em pior situação e precisam ser programados na próxima parada e quais produtos serão utilizados.

Por isso, os inspetores devem ser profissionais altamente treinados para terem conhecimentos profundos sobre os equipamentos aos quais são responsáveis.
Gostou de saber mais sobre a importância da manutenção industrial? Então não deixe de conferir nossos próximos conteúdos por meio de nossas redes sociais!

Colaborou com esse texto:
Jones de Paula Gavi – Consultor Técnico da Rema Tip Top

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *